Lista de postagem

SAIBA TUDO SOBRE DOAÇÃO DE SANGUE ANIMAL

Todo mundo sabe que doar sangue pode salvar vidas, além de ser um ato de amor e solidariedade a quem necessita de ajuda. Por este motivo, resolvemos falar mais um pouco sobre este assunto. A transfusão é um procedimento realizado em casos emergenciais e tenta corrigir uma anemia ou disfunção sanguínea severa.

Blog_corpo

As principais indicações para a realização de uma transfusão são:

  • Acidentes ofídicos (picadas por animais peçonhentos como cobras);
  • Atropelamentos;
  • Doenças transmitidas pelo carrapato;
  • Insuficiência renal;
  • Pancreatite;
  • Intoxicações;
  • Coagulopatias (incluem distúrbios de coagulação e hemorragia. Nas hemorragias, o sangue não coagula rápido o suficiente, resultando em um sangramento contínuo ou excessivo. Nos distúrbios de coagulação, o sangue coagula muito rápido e pode resultar na formação de coágulos nas veias ou artérias.

Assim como acontece nos bancos de sangue humano, os bancos de sangue animal também sofrem com a falta de doadores. Muitas vezes, o animal morre por não ter sangue a disposição para transfusão.

Critérios para realizar a doação de sangue            

Cachorros:

  • Saudável;
  • Calmo;
  • Peso superior a 30 kg (alguns médicos veterinários recomendam 25 kg, outros 27 kg);
  • Idade entre 1 e 8 anos (alguns médicos veterinários vão dizer entre 2 e 7 anos);
  • Sem doenças infecciosas;
  • Vacinado e desparasitado;
  • Não tomar qualquer medicação além dos desparasitantes;
  • Sem história de doença grave;
  • Não apresentar sopro cardíaco;
  • Não ter recebido transfusão de sangue;
  • Não ser obeso;
  • No caso das fêmeas, não podem estar prenhes;
  • Não podem estar no cio;
  • Não tenha tido carrapatos recentemente e serem negativos para hemoparasitoses (doença do carrapato).

 Gatos:

  • Saudável;
  • Calmo;
  • Peso superior a 3,5 kg (alguns médicos veterinários recomendam 4kg, outros 5kg);
  • Idade entre 1 e 8 anos (alguns médicos veterinários vão dizer entre 2 e 7 anos);
  • Ter criação totalmente indoor (gatos sem acesso a rua);
  • Apenas alimentado com dieta comercial;
  • Sem doenças infecciosas;
  • Vacinado e desparasitado;
  • Não tomar qualquer medicação além dos desparasitantes;
  • Sem história de doença grave;
  • Não apresentar sopro cardíaco;
  • Não ter recebido transfusão de sangue;
  • Não ser obeso;
  • No caso das fêmeas, não podem estar prenhes;
  • Não podem estar no cio;
  • Não podem ser Fiv ou Felv positivo.

Benefícios para o animal doador

As clínicas que realizam a coleta, colhem uma amostra e são feitos diversos exames e os responsáveis podem pegar os resultados depois, ou seja, além de ajudar um outro peludinho, você ganha um check-up para garantir a saúde do seu pequeno.

Processo da doação

O processo todo costuma girar em torno de 15 minutos. Em cães é retirada uma média de 450 ml de sangue já nos gatos gira em torno de 20 a 40 ml. A doação é totalmente indolor, e pode ser feita a cada 3 meses sem riscos ao animal.

Efeitos colaterais

O único efeito colateral que pode acontecer é bastante superficial e não dura mais do que 1 dia. Devido a retirada de sangue, o pet pode ficar mais molinho ou um pouco fraco. Isso é perfeitamente normal e passa bem rápido, mas não é comum. Se o seu animal apresentar desânimo, ficar enjoadinho ou aparentar fraqueza, basta que ele descanse e se alimente normalmente. Não esqueça de enchê-lo de beijos e afagos! Ele vai ficar bem!

Curiosidades

Os gatos podem pertencer a três grupos ou tipos sanguíneos, e os cães a seis grupos ou tipos sanguíneos.
No caso dos gatos, os grupos são divididos em tipo A, tipo B e tipo AB. O grupo A é o mais comum e os animais pertencentes a esse tipo correspondem a uma parcela entre 73 e 99,7% dos casos veterinários. O grupo B abrange a parcela de 0,3 a 26% e o grupo AB pode ocorrer em até 9,7% da população felina.

Diferentemente do que acontece com os cães, o risco de reação na primeira transfusão é muito alto e por isso é necessário realizar testes de compatibilidade e/ou tipagem sanguínea antes da primeira transfusão.

No caso dos cães, já foram catalogados mais de 20 grupos sanguíneos caninos, porém apenas seis DEA (sigla em inglês para Dog Eritrocyte Antigen, ou “Antígeno Eritrocitário Canino”) apresentam importância na medicina transfusional (DEA 1.1, 1.2, 3, 4, 5 e 7). Dentre esses, o DEA 1.1, 1.2 e 7 são os que apresentam maior risco de reação hemolítica, com maior ênfase aos DEA 1.1 e 1.2. Os cães podem expressar mais de um antígeno na superfície de suas hemácias, ou seja, eles podem apresentar antígenos DEA 1.1 e 7, sendo, portanto, DEA 1.1 e 7 positivos. Cães de uma mesma raça podem ter tipos sanguíneos diferentes, assim como cães de raças diferentes podem ter o mesmo tipo.

Armazenagem do sangue

A coleta é realizada em bolsas de sangue contendo uma solução anticoagulante CPDA1. Esse produto é chamado de sangue total refrigerado e tem validade de até 35 dias se armazenado de 1 a 8oC. O sangue também pode ser centrifugado e processado logo após a coleta e gerar até 3 hemocomponentes distintos: o concentrado de hemácias, que também tem validade de até 35 dias; o concentrado de plaquetas, que tem validade de até 5 dias; e o plasma fresco congelado, que, quando armazenado a -18oC, é válido por até 1 ano.

Por isso a importância em realizar doações periódicas, o sangue tem uma validade pequena e os animais que precisam de doação por vezes vem a falecer por falta de doadores.

Onde doar

Seguem alguns lugares que realizam coletas:

São Paulo

  • Hospital Veterinário da Universitário Anhembi Morumbi;
  • HOVET – Hospital Veterinário da USP
    Site: fmvz.usp.br/hospital-veterinario
  • Hemovet – Laboratório e Centro de Hemoterapia Veterinária.
    Site: hemovet.com.br
  • Pets & Life – Banco de sangue de cães e gatos e Laboratório de análises clínicas veterinário
    Site: petsandlife.com.br
  • Banco de Sangue Veterinário
    Site: bsvet.com.br

Bauru

  • Centro Veterinário de Bauru

Rio de Janeiro

  • Hemopet – Hemocentro do Rio de Janeiro
    Site: hemopet.net
  • Hemoterapet.com.br

Pernambuco – Recife

  • Hospital Veterinário da UFRP (Universidade Federal Rural de Pernambuco)
    Site: ufrpe.br/fale

Bahia- Itapetinga

Salvador

  • Banco de Sangue Veterinário Hemodog

Rio Grande do Sul – Porto Alegre

  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Faculdade de Veterinária da UFGS
  • Bluts Centro de Diagnóstico Veterinário

Minas Gerais – Belo Horizonte

  • Pronto Socorro Veterinário
    : (31) 3422-5020 /
  • Life Hospital Veterinário
    Tel:. (31) 2552-5694 / (31) 3588-5694

Uberlândia

Paraná – Curitiba

Londrina

É muito importante que o responsável pelo animal tenha boa vontade, seja solidário e caso o animal tenha condições, o leve para realizar doações periodicamente. Lembre-se: Uma única bolsa de sangue canino pode salvar a vida de até 3 cachorros!

Fonte: http://site.amigonaosecompra.com.br/

Recuperar Senha

Informe um e-mail para receber instruções de como criar uma nova senha.