Lista de postagem

Comportamento compulsivo em cães

A palavra compulsivo, descreve um desejo involuntário de fazer alguma coisa. Assim como acontece com pessoas, os animais também podem desenvolver transtornos compulsivos de fundo psicológico, que resultam entre outras coisas em comportamentos repetitivos. É importante compreender que estes comportamentos compulsivos, não são simplesmente uma situação incômoda, tanto para o cão quanto para sua família, mas também podem vir a prejudicar consideravelmente sua qualidade de vida.

Blog_corpo

Quando um cachorro desenvolve manias como por exemplo, perseguir a própria cauda, latir de forma constante, coçar-se ao ponto de arrancar os pelos do próprio corpo é muito provável que ele esteja enfrentando algum tipo de transtorno compulsivo. Fique atento se você está vendo seu cão coçar-se de forma atípica, ou mesmo balançar as orelhas mais do que o normal. Verifique se ele acorda para repetir este tipo de comportamento estranho.

Investigue se ele tem pulgas, carrapatos, alergia a picada de insetos. Faça uma checagem geral em seu corpo massageando a fim de detectar se há algo diferente em seu corpo. Muitas vezes devido a pelagem não nos damos conta se há a presença de berne ou mesmo bicheiras entre os pelos. Verifique as unhas e entre os dedinhos, veja nas dobrinhas das orelhas, busque manchas pelo corpo, cheque tudo de forma minuciosa a fim de detectar se ele tem ou não otite ou mesmo uma dermatite úmida.

Como identificar se meu cachorro está lambendo, coçando ou mordendo devido a um comportamento compulsivo de fundo psicológico?

As compulsões podem ser muito distintas umas das outras. Alguns perseguem o próprio rabo, alguns saltam perseguindo objetos invisíveis, alguns simplesmente latem para o nada sem conseguir parar, uns perseguem sua própria sombra, uns comem excessivamente, outros perseguem algum tipo de reflexo ou luz, alguns possuem desenvolver algum tipo de fixação por um determinado brinquedo, podendo fazer a guarda deste brinquedo e não sair do lugar por horas. Outros podem roer algo até ferir a gengiva, outros podem lamber-se de forma exagerada até fazer ferida na pele, etc.

É importante que você observe que cães naturalmente desenvolvem comportamentos estranhos para nós, mas lembre-se, nem todo cão que esteja exibindo um comportamento repetitivo está enfrentando uma crise, que possa ser classificada como um comportamento compulsivo. Latir, morder, coçar e lamber, são comportamentos naturais em cachorros e emergem ao longo do dia a partir de gatilhos específicos. Desta forma, você deve observar cautelosamente seu cachorro para determinar se ele está tendo um comportamento natural ou um comportamento compulsivo.

Segundo a informação de alguns veterinários e comportamentalistas, algumas raças caninas tendem a ser mais propensas a desenvolver certos distúrbios. Por exemplo, exemplares da raça Doberman, Golden Retriever e Labrador Retriever, costumam lamber-se compulsivamente ao ponto de desenvolverem dermatite por lambedura. O ato de lamber nestes cães é tão persistente que acaba causando danos à pele e até a tecidos subjacentes. Cães da raça Doberman tendem a desenvolver o habito de mastigar e lamber o flanco mais frequentemente do que outras raças. Já a raça Bull Terrier tende a perseguir objetos com mais frequência do que outras raças. Cães da raça Pastor Alemão também são considerados mais predispostos a ter compulsões de perseguir a própria cauda, chegando até a morder e mastigar suas caudas quando conseguem pegá-las, causando a perda de pelagem e até ferimentos graves.

O comportamento compulsivo canino pode se desenvolver devido a diversos fatores. Às vezes os cães começam a demonstrar traços de comportamentos compulsivos sem motivo óbvio. Outros cães desenvolvem compulsões depois de ter passado por alguma condição física como um machucado ou uma ferida, ou mesmo fungos em alguma região da pele, que foi o gatilho inicial para uma compulsão, derivando mordidas ou lambedura. Alguns cães machucados quando exibem comportamento compulsivo, realmente mantém o hábito de lamber o local de uma ferida mesmo após o machucado estar completamente curado. Outro motivo que pode contribuir para um comportamento compulsivo em cães é o estilo de vida. Por exemplo, cães que vivem situações de ansiedade ou stress em sua rotina diária, são mais propensos a desenvolver tais comportamentos.

Como tratar

Primeiro você precisa diagnosticar qual é o problema que está desencadeando o comportamento compulsivo em seu cão. Caso ele envolva coceira, mordedura ou lambedura, fale com seu veterinário e descreva o que vem acontecendo e em quais circunstancias estes comportamentos se demonstram mais evidentes. O veterinário é a única pessoa realmente capacitada a te ajudar a descobrir o que está causando o comportamento compulsivo em seu cão.

Após identificar a causa do comportamento que está transtornando seu cão, procure fazê-lo gastar energia. Passear com seu cão é sempre a primeira indicação para quase todas as perguntas que possam estar relacionas ao comportamento de seu cachorro, portanto, procure passear com ele todos os dias de forma regular e durante ao menos 20 minutos. Se seu cachorro não tem muito espaço para se exercitar, este provavelmente é o maior motivo para que você intensifique os passeios e inclua nas atividades diária exercícios como buscar e devolver a bolinha.

Evite deixar seu cão sozinho por longos períodos, mantenha sempre algo com ele para que se entretenha quando você estiver fora. Varie os brinquedos, se você não puder comprar brinquedos novos, customize brinquedos para ele!

Cães são seres sencientes, portanto não podem ser tratados de forma irresponsável. São como crianças e precisam de cuidados atenção e muito amor. Caso seu animalzinho de estimação apresente algum tipo de comportamento compulsivo, reavalie toda a rotina familiar a fim de investigar as causas deste problema em seu peludo. Animais precisam de espaço, não podem ser confinados e nem viver em ambientes fechados isolados do convívio com pessoas e outros animais. Cães precisam ser socializados desde pequenininhos, precisam passear regularmente, caminhadas são inerentes à sobrevivência adequada de sua espécie. Cães podem sofrer com mudanças bruscas em sua rotina diária, e isso pode ser mais visível em cães que não estão inseridos no grupo familiar e também ou que não se exercitam adequadamente. Não esqueça que o exercício regular, dosado apropriadamente, é a base de qualquer tipo de adestramento. Sempre busque o auxílio de um veterinário capacitado para avaliar as condições de saúde de seu animal de estimação, e de um adestrador especializado em comportamento canino caso seu cão apresente algum tipo de comportamento compulsivo derivado de fatores psicológicos.

 

Fonte: http:www.blogdocachorro.com.br

Recuperar Senha

Informe um e-mail para receber instruções de como criar uma nova senha.