Lista de postagem

Mau hálito nos cães

Todo cão tende a exalar um hálito forte. Mas, quando dá para sentir o mau hálito a distância e ele parece insuportável, fique de olho na boca do animal. Em uma situação dessas, é possível que você note uma área mais avermelhada nas gengivas e até pequenos pontos sangrando. São sintomas típicos das doenças periodontais, provocadas pelo acúmulo de tártaro e placa bacteriana nos dentes. A menor das ameaças, no caso, é seu cachorro terminar banguela. Sim, porque esses males podem abrir brechas para micróbios que atacam órgãos vitais como coração, rins e fígado.

Como evitar o mau hálito?

Nada disso acontece quando o cão é submetido a escovações diárias nos dentes. O ideal é que ele se acostume com isso desde filhote. Se o seu animal não está acostumado a esse trato diário, nunca é tarde para começar. O mais difícil, às vezes, é disciplinar o dono.

Tanto a escova quanto a pasta devem ser apropriadas para o uso canino. O creme dental, aliás, pode ser engolido, porque cachorro não faz bochecho nem cospe. O sabor? Existem pastas com gosto de carne, de frango… Caso o tártaro já tenha se instalado, o jeito será partir para o tratamento, que consiste em raspar as gengivas e polir os dentes.

A hora da escovação

Veja como habituar seu cão à higiene dental:

1ª semana:

Lambuze seus dedos indicador e médio com pasta própria para cães e passe ao redor da gengiva e dentes do animal.

2ª semana:

Pegue uma escova de dente apropriada e faça movimentos de vaivém entre a bochecha e a gengiva.

3ª semana:

Puxe a boca do cão para facilitar a visualização da região de trás. Passe a escova entre os dentes, procurando remover todos os resíduos de comida.

 

Fonte: https://saude.abril.com.br

Recuperar Senha

Informe um e-mail para receber instruções de como criar uma nova senha.