Lista de postagem

Plantas tóxicas para cães

No geral, seu peludo vai ficar longe das plantas tóxicas para animais. Mas, às vezes, por curiosidade (em especial filhotes!), ou por tédio, eles acabam mordiscando e comendo partes do arranjo. Em caso de intoxicação, os primeiros sinais costumam aparecer já nas primeiras horas seguintes e, em alguns casos, podem durar dias.

Por isso, antes de trazer uma planta nova para casa, pesquise se ela é venenosa e se apresenta algum risco à saúde do seu cachorro. Se você já possui alguma e só descobriu depois que ela é tóxica, não precisa se desfazer. Uma opção é mantê-la fora do alcance do peludo, seja em um lugar mais alto ou em algum ambiente que o cachorro não consiga entrar.

Intoxicação por plantas tóxicas: o que fazer?

O melhor a fazer quando o cachorro tem contato com plantas tóxicas para animais é limpar a boca dele com água corrente. Mas cuidado para não fazer ele engolir os resíduos e não afogar o cachorro! Assim, você retira quaisquer resquícios da planta ou de seiva que sobrou por ali. Não provoque vômito e não dê nada para o cão comer ou beber, nem água.

Em seguida, procure imediatamente um veterinário e não se esqueça de levar uma amostra ou uma foto da planta tóxica. É fundamental que ele saiba qual foi ingerida para poder escolher o melhor tratamento. Para ajudar a prevenir que seu cachorro se intoxique, separamos uma lista com algumas das plantas tóxicas para cães mais comuns em casas e apartamentos no Brasil.

As principais plantas tóxicas para cães são:

  • Antúrio;
  • Comigo-ninguém-pode;
  • Copo-de-leite;
  • Costela de adão;
  • Espada de são Jorge;
  • Jiboia;
  • Azaleia;
  • Espirradeira;
  • Begônia;
  • Babosa;
  • Bico-de-papagaio;
  • Coroa de cristo;
  • Dama da noite;
  • Hibisco;
  • Hortênsia;
  • Samambaia;
  • Tulipa.

Todas essas plantas tóxicas para cães têm um princípio ativo que provoca irritação e sensação de queimação na boca, língua e lábios, salivação excessiva, vômito e dificuldade para engolir. O contato com os olhos causa lacrimejamento e sensibilidade à luz.

Atenção: se você não encontrou a planta que procurava em nossa seleção, isso não significa que ela não possa ser tóxica para cães. Por isso, caso esteja na dúvida, consulte a lista completa no site da Sociedade Americana para Prevenção do Maltrato contra Animais (ASPCA).

 

Fonte: https://love.doghero.com.br/

 

Recuperar Senha

Informe um e-mail para receber instruções de como criar uma nova senha.