Lista de postagem

Dicas para viajar com animais de estimação

Quando se resolve viajar e levar seu pet, é importante se preparar para evitar problemas e garantir a segurança do animal. Viajar com animais de estimação precisa de planejamento para cuidar de todos os detalhes, a começar pela hospedagem e passeios. Se o destino é ficar em um hotel, é indispensável se certificar que o estabelecimento aceita animais antes de fazer a reserva.Além de cuidados básicos para que o bicho não sofra durante o trajeto, são necessárias doses de paciência para lidar com a burocracia dos hotéis, das companhias aéreas e de ônibus.

No Brasil não existe uma legislação específica para viajar com animais domésticos e cada empresa de transporte pode adotar diferentes procedimentos. Dois documentos são sempre requisitados: o cartão de vacinação e o atestado de saúde assinado por um veterinário. Confira algumas dicas que separamos para ajudar a planejar sua viagem com seu pet:

Avião

A maioria das companhias limita o número de animais por vôo. Por isso, é necessário fazer uma reserva específica até 24 horas antes do embarque. Em geral, você pode viajar com 1 cachorro ou 1 gato na cabine de passageiros, acomodado em uma caixa de transporte. Quantidades maiores de cachorros e gatos ou outras espécies animais podem ser transportados apenas no compartimento de carga do avião. Em algumas companhias aéreas, o animal deve ter mais de 8 semanas de idade e se o destino for os EUA, ele precisa ter mais de 4 meses. Para viagens internacionais, é exigido também o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, e microchip para alguns países, como o Reino Unido e a Suécia.Cães-guia e animais de assistência emocional podem viajar na cabine do avião sem qualquer custo, mas é preciso apresentar documentação médica. Crianças menores de 12 anos que viajam desacompanhadas e passageirosque levam POC (dispositivos respiratórios para insuficiência crônica de natureza respiratória ou cardíaca), também não podem transportar animais domésticos na cabine. Alguns países não permitem viajar com animais.

Carro

Mesmo com pets acostumados a longos trajetos, é importante programar paradas a cada duas horas. Fora do carro, ofereça água, mas não o alimente, pois enjôos são comuns. E dê ração cerca de 2 horas antes da viagem.De carro, não esqueça de acomodar o pet em uma caixa de transporte presa ao cinto de segurança. Lembre-se: deixar o bicho solto é infração média, com direito a perda de pontos na carteira e multa.

Hospedagem

Os hotéis e as pousadas que aceitam animais costumam exigir que a presença do pet seja avisada no ato da reserva. Em geral, são pedidos somente o cartão de vacinação e o atestado. Em alguns estabelecimentos, há também a assinatura de um termo de compromisso onde o dono se compromete a pagar possíveis despesas com estragos.Hoje é possível encontrar um grande número de hotéis e pousadas Pet Friendly onde seu animal é bem vindo.

Ônibus

Nem todas as empresas de transporte rodoviário aceitam animais. Algumas permitem bichos de até 8 kg mas informam que os outros passageiros devem estar de acordo. Também é preciso apresentar um atestado veterinário que comprove as boas condições de saúde do animal. De acordo com o regulamento da Agência de Transporte do Estado de São Paulo – Artesp, para que o animal de estimação viaje em ônibus rodoviários que circulam em São Paulo, o dono deverá pagar uma passagem extra para acomodá-lo ao seu lado. Antes, era permitido que os animais viajassem no corredor ou próximo ao dono durante a viagem. Agora eles devem ficar ao lado de seu dono, sempre em caixas especiais para transporte. Vale lembrar que em cada ônibus somente dois animais podem ser levados por vez e somente animais de pequeno porte – o máximo dez quilos – poderão viajar.

E não esqueça de deixar água à mão, assim como toalhas de papel e saco de lixo para eventuais emergências. É bom lembrar que animais são sensíveis a mudanças. Cada detalhe deve ser pensado. As decisões devem levar em conta a idade e as condições de saúde do bicho. Evite viajar com animais idosos ou filhotes. Consulte a companhia com antecedência, pois as regras podem variar.

Dicas para uma viagem tranquila:

– Compre a caixa de transporte com antecedência

– Estimule o animal a brincar dentro dela para criar intimidade

– Leve a cama e a ração de costume

– Não use sedação; prefira calmantes à base de substâncias naturais

– Mantenha os mesmos horários de alimentação e passeio

– Espalhe objetos conhecidos no quarto do hotel

 

Fonte: Folhaonline

Fonte: Latam

Fonte: Institudo Brasileiro de Defesa do Consumidor – idec

Recuperar Senha

Informe um e-mail para receber instruções de como criar uma nova senha.