Lista de postagem

Adotar um pet – Dicas importantes

Vai adotar um pet? Saiba a importância deste ato

Adotar ou comprar? Nos últimos anos, as pessoas tem preferido comprar a adotar o seu animal de estimação. No Brasil, temos um grande crescimento no comércio de cães de raça. O resultado disso, é que a adoção de cães e gatos ficou em segundo plano, deixando milhares de animais que são abandonados todos os dias, acumulados em canis voluntários.

Portanto, a adoção de animais deve ser considerada por quem pretende ter um amiguinho novo em casa – ou pelo menos deveria. A atitude de adotar é muito mais do que apenas ter um novo amigo.

É salvar uma vida com a certeza de que terá um amigo para sempre.

Confira algumas dicas que podem ajudar bastante na adoção.

 

1. Reflexões sobre o perfil da família

Antes de ir a um local para realizar a adoção e escolher o novo companheiro, é importante refletir sobre o perfil da sua família, para que o pet possa se adaptar mais facilmente a ela.

É importante pensar que se a família tem um perfil mais agitado, gosta de passear bastante, sai sempre, ou se é mais caseira, por exemplo. Será que todos poderão se comprometer com os cuidados com um filhote ou seria melhor adotar um adulto? Há cães e gatos com temperamentos perfeitamente adaptáveis às várias rotinas e diferentes perfis que as famílias podem ter.

2. ONGs, protetores e CCZs

Ao optar por adotar um cão ou gato, procure ONGs e protetores que desenvolvam um trabalho sério com os animais. Converse, busque informações e visite. Em sua grande maioria, são pessoas muito comprometidas com a causa animal e prestarão um grande e valioso auxílio. Nota: Sanol Dog apoia várias instituições sérias e comprometidas com o bem estar animal.

Vale procurar também o Centro de Controle de Zoonoses de sua cidade, onde muitas vezes são feitos trabalhos importantes de resgate, cuidados e doação de animais de estimação.

3. Orientação

Em caso de dúvida ou insegurança em relação à escolha do animal para adotar, não hesite em consultar um profissional especializado em comportamento animal. Converse com pessoas que já adotaram e também com aqueles que lidam com proteção animal, além dos que trabalham no local escolhido para adoção. Essas informações vão ajudar bastante.

4. Preparativos para o novo membro

A casa deve ser preparada para a chegada do novo amigo. Se já há pets na família, faça uma introdução cuidadosa, com associações positivas e paciência. Pense nos locais onde ele irá se alimentar, fazer as necessidades e dormir. E saiba que, mesmo que tudo tenha sido feito da melhor forma, alguns animais podem demorar mais do que outros para se adaptarem e se sentirem à vontade, mas isso não significa que a adoção não dará certo.

Lembre-se que, assim como nós, cada indivíduo tem o seu tempo de adaptação para situações novas. O importante é ter paciência.

5. Educação

Adulto ou filhote, de raça ou sem raça, cão ou gato, educar o novo animal de estimação vai ajudar muito para que a convivência seja sempre agradável. Reforçar os bons comportamentos com recompensas sempre será a melhor maneira de eles saberem o que esperamos deles.

E depois da adoção realizada, com ele já em casa, curtam muito os bons momentos com o novo pet.

 

 

Fonte: Canal do pet

 

 

Recuperar Senha

Informe um e-mail para receber instruções de como criar uma nova senha.